Clandestinando

Na nossa 煤ltima noite a dois, com o patroc铆nio das f茅rias da P谩scoa,decidimos  armar-nos em turistas na nossa pr贸pria cidade, ou na outra margem dela v谩, e rumamos ao clandestino, um chin锚s que n茫o tendo qualquer estrela Michelin, faz parte dos roteiros da cidade de Lisboa, que por essa internet fora, espalham a palavra, de um sitio bem no cora莽茫o da cidade, que serve refei莽玫es chinesas numa casa de fam铆lia num estilo muito 煤nico e peculiar.


( para quem conhece, n茫o esquece a escadaria da entrada)

 Aqui as reservas s茫o aconselh谩veis, mas o contacto 茅 algo que n茫o se divulga por a铆, pelo que, n茫o tendo este n煤mero em speed dial, o ideal 茅 mesmo chegarem cedo ou irem sem pressas. 


A ementa n茫o 茅 extensa mas os pratos que dela fazem parte s茫o bem conhecidos. E na hora de pedir controlem a gula, porque as doses s茫o bem generosas. 

Nesta visita, 茅ramos tr锚s, pedimos duas entradas , cada um escolheu um prato, pedimos arroz e bebidas, no total passou pouco dos 27鈧, sendo que tanto o arroz como os raviollis sobraram para contar hist贸ria, num claro caso de quem tem mais olhos que barriga.

Infelizmente n茫o tenho fotos de sobremesas, porque n茫o conseguimos chegar a esse ponto, mas, as usual, adorei a experi锚ncia, e a pr贸xima vez, vou arriscar levar o Martim. 

Loading Facebook Comments ...

Deixar uma resposta

O seu endere莽o de email n茫o ser谩 publicado. Campos obrigat贸rios marcados com *